Wednesday, December 5, 2007

...

Vila Nova de Cerveira
Dia 5 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Nogueira
Dia 6 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Reboreda
Dia 7 de Dezembro 21h30 Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira
Dia 8 de Dezembro 21h30 Centro de Cultura de Campos
Dia 9 de Dezembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Gondar

Albergue - Vila Nova de Cerveira

Apresentações no Município de Vila Nova de Cerveira
5 de Dezembro a 9 de Dezembro / Quarta a Domingo


Depois da passagem pelo Município de Valença, onde estreou o espectáculo no passado dia 7 de Novembro, a comédias do Minho arrancou a sua itinerância pelos Municípios do Vale do Minho, tendo percorrido, até à data, os Municípios de Valença, Melgaço, Paredes de Coura e Monção, num total de 20 freguesias e contabilizando aproximadamente 1000 espectadores.

Vila Nova de Cerveira vai albergar as ultimas apresentações da Comédias do Minho, que vai visitar a Sede de Junta de Freguesia de Nogueira, Sede de Junta de Freguesia de Reboreda, Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira, Centro de Cultura de Campos e termina na Sede de Junta de Freguesia de Gondar.

Friday, November 30, 2007

Datas...

Monção
Dia 28 de Novembro 21h30 Escola Profissional Monção (EPRAMI)
Dia 29 de Novembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Longos Vales
Dia 30 de Novembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Mazedo
Dia 1 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Lara
Dia 2 de Dezembro 16h00 Casa do Curro Monção

Albergue - Monção

ComédiasdoMinho no Município de Monção
Albergue de Helen Ainsworth
Um espectáculo Encenado por Helen Ainsworth, com Dramaturgia e Coordenação Artística de Graeme Pulleyn prossegue a itinerância pelo Município de Monção.

Apresentações no Município de Monção
28 de Novembro a 2 de Dezembro / Quarta a Domingo
(comediasdominho.blogspot.com)

Depois da passagem pelo Município de Valença, onde estreou o espectáculo no passado dia 7 de Novembro, pelo Município de Melgaço, e mais recentemente por Paredes de Coura onde apresentou Albergue nas freguesias de Ferreira, Castanheira, Linhares, Parada e em Paredes de Coura, a Comédias do Minho prossegue a Itinerância pelo Município de Monção, visitando a EPRAMI (Monção), a Freguesia de Longos Vales, Mazedo, Lara e terminando a apresentação na Casa do Curro – Monção.

Monday, November 19, 2007

Albergue...Paredes de Coura

Albergue de Helen Ainsworth
Um espectáculo Encenado por Helen Ainsworth, com Dramaturgia e Coordenação Artística de Graeme Pulleyn prossegue a itinerância pelo Município de Paredes de Coura.

Apresentações no Município de Paredes de Coura
21 a 25 de Novembro / Quarta a Domingo

Depois da passagem pelo Município de Valença, onde estreou o espectáculo no passado dia 7 de Novembro e, mais recentemente pelo Município de Melgaço, onde apresentou Albergue nas freguesias de lamas de Mouro, Pomares, Melgaço, Castro Laboreiro e Alvaredo, contabilizando um total de 229 espectadores, a Comédias do Minho prossegue a Itinerância pelo Municipio de Paredes de Coura, visitando a Freguesia de Ferreira, Castanheira, Paredes de Coura, Linhares e Parada.

Paredes de Coura
Dia 21 de Novembro 21h00 Junta de Freguesia de Ferreira
Dia 22 de Novembro 21h00 Junta de Freguesia de Castanheira
Dia 23 de Novembro 21h30 Centro Cultural de Paredes de Coura
Dia 24 de Novembro 21h00 Junta de Freguesia de Linhares
Dia 25 de Novembro 21h00 Junta de Freguesia de Parada

Friday, November 16, 2007

Peregrinos





aproximarte apresenta...

Peregrinos
SINOPSE

E se um guia misterioso nos transformasse, por alguns momentos, em peregrinos? Peregrinos pelo pecado, pela promessa ou… pelo desejo?
Por entre símbolos da peregrinação a Santiago de Compostela, percorremos espaços habitados por personagens enigmáticas e caricatas, que nos surpreendem, interpelam e questionam sobre a vida e o divino.
Consciências que estremecem ao longo de um percurso de desafios, à descoberta de (novos) sentidos e significados, entre a liberdade e o destino, o pecado e a redenção, a promessa e a provação, o desejo e a punição.
Um percurso de mensagens, guardadas num passaporte do peregrino, onde cada passo, cada obstáculo e cada conquista são símbolos da caminhada para a meta. E se a meta fosse o céu? Podíamos colori-lo com os nossos sonhos e segredos.

Construído para alunos do Ensino Secundário, o percurso é conduzido por um guia misterioso, que revela caminhos, abre portas e faz pensar. Trata-se de uma viagem com três paragens obrigatórias, sinalizadas por três pistas construídas a partir dos três símbolos do Caminho de Santiago (vieira, seta amarela e cajado). Estas conduzem a três personagens que, através de uma intervenção performativa, personificam três conceitos: o pecado, a promessa e o desejo. Cada paragem corresponde a um momento de questionamento, mas também de acção por parte do público, que é convidado a envolver-se de forma activa.

O espectáculo teve estreia no Município de Valença no passado dia 9 de Novembro e passou de seguida pelo Município de Melgaço, estas duas apresentações contaram com mais de 50 espectadores. O espectáculo tem mais 3 apresentações agendadas nos Municípios do Vale do Minho.

Paredes de Coura /Museu Regional– Dia 20 Novembro 14h00
Monção / Jardins da Biblioteca – Dia 27 Novembro 14h00
Vila Nova de Cerveira / Convento de São Paio – Dia 4 Dezembro 14h00

Tuesday, November 13, 2007

Melgaço Alberga Comédias

ComédiasdoMinho no Município de Melgaço
Albergue de Helen Ainsworth
Um espectáculo Encenado por Helen Ainsworth, com Dramaturgia e Coordenação Artística de Graeme Pulleyn prossegue a itinerância pelo Município de Melgaço.

Apresentações no Município de Melgaço
14 a 18 de Novembro /
Quarta a Domingo

Depois da passagem pelo Município de Valença, onde estreou o espectáculo no passado dia 7 de Novembro, na calorosa Freguesia de Verdoejo e das apresentações na Biblioteca de Valença e Freguesia de Cristelo Covo, a Comédias do Minho prossegue a sua itinerância no Município de Melgaço, visitando as Freguesias de Lamas de Mouro, Pomares, Castro Laboreiro, Alvaredo e na Sede de Concelho em Melgaço.

Wednesday, November 7, 2007

Albergue - Estreia Hoje

Sede de Junta de Freguesia de Verdoejo / Valença - 21h30
Todos à procura de redenção.
Todos à procura de salvação.
Todos à procura de albergue.
"Deus, se existes, perdoa-me por aquilo que vou fazer."

"Imagina, o mundo perfeito: eficiência completa, infalibilidade mecânica, ultra confortável, o máximo luxo, tudo direitinho, sem erros, nem compromissos manhosos."

"Pecados, desejos, promessas perdidas,
bocados de vida esquecidas,
espalhados no bom caminho."

"Basta chegar, à porta do meu albergue
para se sentir "Benvindo, Willkome, Bienveneu, Welcome:"

Wednesday, October 24, 2007

Apresentações no Vale do Minho

Albergue de Helen Ainsworth
Um espectáculo Encenado por Helen Ainsworth, com Coordenação Artística e Dramaturgia de Graeme Pulleyn tem datas marcadas nos 5 Municípios do Vale do Minho.

Apresentações nos Municípios do Vale do Minho
7
De Novembro a 9 de Dezembro/ Quarta a Domingo

A Nova produção da Comédias do Minho tem estreia marcada no dia 7 de Novembro de 2007, às 21h30, na Sede de Junta de Freguesia de Verdoejo, Valença.
O espectáculo depois irá arrancar a sua itinerância pelos restantes Municípios do Vale do Minho: Melgaço, Paredes de Coura, Monção e terminará no Município de Vila Nova de Cerveira.
Valença
7 De Novembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia Verdoejo
8 De Novembro 21h30 Biblioteca Municipal de Valença
9 De Novembro 21h30 Biblioteca Municipal de Valença
10 De Novembro 21h30 Auditório da Sede de Junta de Cristelo Covo
11 De Novembro 16h30 Sede de Junta de Freguesia de Gandra

Melgaço
Dia 14 de Novembro 21h30 Lamas de Mouro
Dia 15 de Novembro 21h00 Centro Escolar de Pomares
Dia 16 de Novembro 21h30 Casa da Cultura de Melgaço
Dia 17 de Novembro 21h30 Centro Cívico de Castro Laboreiro
Dia 18 de Novembro 21h30 Adega Quintas de Melgaço/Alvaredo

Paredes de Coura
Dia 21 de Novembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Castanheira
Dia 22 de Novembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Linhares
Dia 23 de Novembro 21h30 Centro Cultural de Paredes de Coura
Dia 24 de Novembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Ferreira
Dia 25 de Novembro 21h00 Sede de Junta de Freguesia de Parada

Monção
Dia 28 de Novembro 21h30 Escola Profissional Monção (EPRAMI)
Dia 29 de Novembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Longos Vales
Dia 30 de Novembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Mazedo
Dia 1 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Lara
Dia 2 de Dezembro 16h00 Casa do Curro Monção

Vila Nova de Cerveira
Dia 5 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Nogueira
Dia 6 de Dezembro 21h30 Sede de Junta de Freguesia de Reboreda
Dia 7 de Dezembro 21h30 Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira
Dia 8 de Dezembro 21h30 Centro de Cultura de Campos
Dia 9 de Dezembro 15h00 Sede de Junta de Freguesia de Gondar

"Albergue"

Todos à procura de redenção.
Todos à procura de salvação.
Todos à procura de albergue.

No Caminho de Santiago, há um albergue que se destaca de todos os outros. Gracinda a Linda é a celebre dona e anfitriã deste refúgio, onde peregrinos param para aliviar as suas dores. Botas rotas, borbulhas nos pés, insolações, promessas quebradas, consciências pesadas, ela trata tudo, mesmo tudo.

Pelo meio da afluência de peregrinos e pecadores transitórios existem dois fiéis fregueses. Nenhuma noite está completa sem a presença destes dois seres misteriosos que ocupam a mesa do canto mais sombrio da cómoda sala-de-estar do Albergue. Ninguém sabe de onde vem nem para onde vão. Ninguém os vê a entrar, ninguém os vê a sair. Há quem diga que ocupam a mesma mesa desde sempre – de toda a eternidade!

O vai e vem da vida continua no Albergue até uma noite fatal em que tudo muda, mas mesmo tudo!

Um pedido de casamento e um sonho realizado.
Um companheiro traído e uma vingança terrível.
Uma morte trágica e uma intervenção divina.

Todos vêm ao baile; Deus e o Diabo, pecadores e peregrinos, belas e monstros.
E no final o que fica? Amor, saudade e o sol a pôr-se na Finisterra.

Helen Ainsworth e Graeme Pulleyn

Tuesday, October 23, 2007

Albergue







Comédias do Minho Apresenta...

Albergue de Helen Ainsworth
Um espectáculo Encenado por Helen Ainsworth, com Coordenação Artística e Dramaturgia de Graeme Pulleyn encerra temporada 2007 da Comédias do Minho.

Helen Ainsworth encena um espectáculo com pontos de partida que incluem o Teatro Medieval, as lendas e tradições do Caminho de Santiago e as comédias e tragédias da vida do campo. Albergue é um espectáculo burlesco e divertido, dramático e doméstico.

A Coordenação Artística e Dramaturgia, a partir de texto original de Helen Ainsworth é de Graeme Pulleyn, que desempenhou um trabalho notável como animador cultural num projecto de desenvolvimento integrado na Serra de Montemuro, onde fundou o teatro Regional da Serra de Montemuro.

O espectáculo terá a Cenografia e Figurinos de Kevin Plumb, um conceituado escultor com obras e trabalhos apresentados na Expo92 – Sevilha, Expo98 – Lisboa, Expo2000 – Hannover, EuroDisney – Paris e na Warner Bros Studios – Hollywood.

Os ensaios vão decorrer nos meses de Outubro e Novembro e serão acompanhados por Ludger Lamers, um Bailarino e Coreografo com um vasto curriculum internacional, que irá desenvolver uma formação de técnica de Corpo e Movimento com os actores da companhia.


Ficha técnica:
Encenação e Texto: Helen Ainsworth
Cenografia e Figurinos: Kevin Plumb
Coreografia e Movimento: Ludger Lamers
Dramaturgia e Coordenação Artística: Graeme Pulleyn
Interpretação: Gonçalo Fonseca, Luís Filipe Silva, Mónica Tavares, Rui Mendonça e Tânia Almeida
Direcção Técnica: Vasco Ferreira

Wednesday, October 17, 2007

aproximarte...

aproximarte desenvolve…
CORPO, MANCHA E PALAVRA
Ateliê de expressão corporal, expressão plástica e escrita criativa a partir das obras de arte do pintor Jackson Pollock e do escultor britânico Antony Gormley.

A ComédiasdoMinho / aproximarte vai desenvolver junto dos colaboradores locais de cada um dos Cinco Municípios do Vale do Minho, a acção de formação de um projecto, com criação de Ana Lúcia Figueiredo.

Esta Formação tem como objectivos desenvolver a capacidade de expressão, promover a imaginação, estimular à descoberta e ao conhecimento do corpo, assim como proporcionar o contacto com as obras de arte e artistas contemporâneos, promovendo o cruzamento de expressões ou linguagens artísticas.

SINOPSE

Quantos corpos tem um corpo? Corpo deitado, corpo erguido, corpo enroscado, corpo flectido…
A partir das obras de arte do pintor americano Jackson Pollock e do escultor britânico Antony Gormley. Vamos dançar, pintar e escrever o corpo. Com o corpo. Sobre o corpo. De carne e osso, de papel, com manchas de tinta ou com palavras…
Vamos ser silhuetas recortadas e transformadas em esculturas ou pinturas. Com pequenas histórias dentro.
Ana Lúcia Figueiredo

Os ateliers serão desenvolvidos e implementados pelos colaboradores locais de cada um dos Municípios em Local e Horário a confirmar.

Wednesday, October 10, 2007

aproximarte - Programação

O aproximarte – Projecto Pedagógico da Associação Comédias do Minho dedica o último quadrimestre do ano à temática do corpo.

O corpo de uma bailarina vai ocupar a sala de aula e convidar ao movimento. De 8 a 12 de Outubro, A Bailarina na Escola percorre o Vale do Minho levando na sua mala a experiência da dança e a magia de reinventar o corpo de uma forma lúdica e divertida.

O movimento dos corpos também vai contar histórias, histórias de vida dos nossos seniores. Fios de Espanto Tecidos por Anos a Fio vai retratar, através da interligação de fios, memórias e experiências de vida, que unem o passado e o presente e dão mais sentido ao quotidiano. Os meses de Inverno vão ganhar a cor e a vida das lãs, dos tecidos, das texturas nas mãos dos mais sábios.

O ano termina com corpos como silhuetas coloridas de tintas, gestos e palavras, num ateliê que parte do trabalho de dois artistas plásticos contemporâneos, Jackson Pollock e Antony Gormley. Todos podem descobrir de forma criativa novas definições do corpo e da arte.

Tuesday, October 9, 2007

aproximarte - Uma Bailarina na Escola...

aproximarte apresenta…


UMA BAILARINA NA ESCOLA Espectáculo /Ateliê de Dança
Um espectáculo Concebido e Dirigido por Aldara Bizarro, que procura proporcionar novas leituras para as artes, suscitando a reflexão corporal, enquanto objecto de saber e de Sentir.

SINOPSE
Uma bailarina toma o lugar do professor na sala de aula e convida os alunos a assistirem a uma dança. Uma dança com um tipo de movimento próprio, realizada com muito rigor e virtuosismo, tornando o VER num momento de verdadeira estupefacção e prazer.
Através da pergunta “Qual a parte do corpo que gostas mais?”, a bailarina estabelece um diálogo com os alunos: fala-lhes do corpo, fazendo a ponte entre a natureza e o pensamento. Todos juntos (alunos e bailarina) fazem a dança dos músculos.
A bailarina leva-os para um lugar reservado da sala para lhes contar… um segredo. Diz-lhes de onde vem e fala-lhes do seu passado e da sua família. Com este discurso, procura remeter os alunos para o significado da herança genética e da influência da cultura no corpo.
Dois a dois, os alunos são desafiados a desempenhar um conjunto de tarefas que darão origem ao Corpo da Escola.
No final, os alunos podem ter uma conversa informal com a artista e colocar questões sobre o espectáculo.

O espectáculo coreografado, com sessão dupla em cada um dos Municípios, dirigido para as crianças do 2º ciclo, teve a primeira apresentação no dia 8 de Outubro em Paredes de Coura, passará de seguida por Vila Nova de Cerveira dia 9, Melgaço dia 10, Monção dia 11 e terminará em Valença no dia 12 de Outubro.

Paredes de Coura - 8 Outubro / 10h00 e 14h00
Vila Nova de Cerveira - 9 Outubro / 10h00 e 14h00
Melgaço - 10 Outubro / 10h00 e 14h00
Monção - 11 Outubro / 10h00 e 14h00
Valença - 12 Outubro / 10h00 e 14h00


Um projecto que tem o objectivo de abranger um maior número de publico jovem, levando a dança num formato que reúne aspectos inerentes ao espectáculo de dança (como o domínio do corpo, a qualidade interpretativa da bailarina, a beleza e o prazer de ver) e aspectos pertencentes ao ateliê de dança (o fazer, o pesquisar, o pensar, o sentir e o prazer de dançar).

Wednesday, September 26, 2007

...




"Traçado(s)"

30 De Setembro 21h00 – Castelo de Vila Nova de Cerveira

686 Anos depois, Vila Nova de Cerveira fundada pelo Rei D. Dinis, revive a atribuição da sua carta de foral, de 1 de Outubro de 1321.

Um espectáculo de ideias partilhadas que geram outras ideias que desenvolvidas dão forma, conteúdo e expressão a uma atitude, a um movimento…uma ideia de cultura-em-acção, cultura a desenvolver-se dentro de nós como um novo órgão.
Momentos onde se marca, registra e pauta as condutas humanas nas ideias e afectos. Um espectáculo de Teatro, com Direcção de Ana Varela e Carlos Martins a partir da sensibilidade e da competência da Comunidade de Cerveira.

O objectivo de desenvolver um projecto que aproxime a comunidade das artes perfomativas, que a reencontre com a tradição e desperte a participação activa na construção da sua história, resulta num projecto intracomunitário organizado pelo Município de Vila Nova de Cerveira, com produção da Comédias do Minho.

Sinopse

Vila Nova de Cerveira foi fundada pelo Rei D. Dinis que lhe deu foral em 1 de Outubro de 1321.
686 Anos depois, a ideia que construímos do passado mais longínquo apresenta-se repleto de significados, de memórias, de cheiros, paladares, sons e temperaturas.
A arte nasce das ideias que somos capazes de colocar em prática.
O teatro medieval - como a literatura e outras produções artísticas da época - comporta, tipicamente, um mesmo objectivo: o de instruir.
O corpo vive uma espécie, de tempo histórico que se projecta do presente vivo em direcção a um passado e a um futuro.
Quem é cada um de nós, senão uma combinação de experiências, de informações, de leituras e imaginações?!...
O acto que gera a cultura é a criação, a invenção, a transformação e trabalhar com a cultura é trabalhar com a revolução do próprio corpo, pensamento, no tempo e no espaço, a todo o instante, trabalhando o momento da crítica e da construção, de continuidade e percepção, porque a cultura faz com que cada um se olhe ao espelho e se reconheça como o próximo, como o outro, como o diferente, como o igual, trabalhando nas suas múltiplas possibilidades. Afinal, como dizia Leonardo da Vinci: “Conhece a tua aldeia e conhecerás o mundo todo”.
E, por minutos, num reino longínquo de fantasia, sejamos reais e felizes e felizes para sempre.

Ana Varela


Ficha Técnica

Direcção Artística Ana Varela e Carlos Martins
Direcção Técnica Carlos Martins

Elenco Andreia Dias João Valentim Maria da Luz Colaço Cândido Malheiro Humberto Fontes AnaHilda Jorge Gomes Rafael Carvalho André Afonso Bruna Amar Deolinda Martins Leandro Esmeriz Maria José Guerreiro Bombos de Sopo Andreia Barbosa Raimundo Barbosa Sara Cristina Rodrigues Maria do Céu Fernandes Ana Luísa Domingues Raquel Martins Hugo Ribeiro Sara Rodrigues Débora Alheira Diogo Carvalho Sara Carpinteira Carolina Barbosa Jessica Fernandes Tatiana Gonçalves Ana Barbosa Roberto Lourenço João Morgado Rui Pacheco Paulo Ferreira Leonor Morgado Conceição Pacheco Tânia Oliveira Cila Barbosa
E …OUTROS que se nos juntarem.


Organização Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira
Produção Comédias do Minho

Lavrar, colher, estudar, cantar, crescer por dentro, para dentro, criar, construir, erguer, navegar…”em terras de Cervaria”

A todos os envolvidos, “Gentes” de Vila Nova de Cerveira, o nosso sincero Obrigado. Sem a vossa disponibilidade, envolvimento e paixão, este espectáculo não teria qualquer sentido.

Comédias fora do Minho...Apresenta.

Quando as Nuvens se Dissiparem
O espectáculo encenado por Philippe Peychaud estreou-se fora do Vale do Minho.

Após itinerância por 25 freguesias do Vale do Minho, o espectáculo Quando as Nuvens se Dissiparem recebeu convites para se apresentar em diversas zonas do País. A primeira realizou-se no passado dia 20 de Setembro, no Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) – 2007.

Uma apresentação que contou com a presença de centenas de espectadores que, num ambiente familiar, cúmplice e emotivo, aplaudiram de pé o espectáculo da Comédias do Minho.

Quando as Nuvens se Dissiparem foi concebido como uma coreografia do dia-a-dia, onde as solidões se cruzam, por vezes se encontram, e onde ressurgem os gestos que ficaram escondidos no fundo dos nossos corpos de criança.

As próximas apresentações serão realizadas a norte do Pais já no próximo dia 6 de Outubro no XXIV Festival de Teatro do Teatro Construção em Joane/Famalicão e no dia 12 de Outubro no 13º Festival Cómico da Maia. De 19 a 21 de Janeiro a Comédias do Minho irá realizar as suas primeiras sessões na zona centro do Pais, em Lisboa no Centro Cultural de Belém / Centro Pedagogia e Animação.
Próximas Apresentações:
Festival de Teatro Construção/Joane – Dia 6 de Outubro de 2007
Festival Cómico da Maia – Dia 12 de Outubro de 2007
Centro Cultural de Belém/ CPA – Dias 19, 20, 21 e 22 de Janeiro de 2008

Friday, September 21, 2007

AproximArte - Projecto pedagógico


Personagens irrequietas e contadoras de histórias trouxeram ás margens do rio Coura e do rio Minho risos, gargalhadas, boa disposição e muitas surpresas.
Chegaram as férias e foi hora de descanso, mas as Histórias de DesAdormecer em breve estarão de volta, desta vez em Valença para colorirem olhares, sorrisos e sonhos, num início de ano lectivo muito divertido.

Setembro marca também o início de um novo quadrimestre (Setembro -Dezembro) que o aproximarte dedica à temática do corpo.
O corpo de uma bailarina que ocupa a sala de aula e nos convida a dançar.
Movimentos de corpos que contam histórias através e objectos.
Corpos como silhuetas coloridas de tintas, gestos e palavras.
Em breve cá estaremos com mais notícias sobre as nossas actividades.
Fica atento.

Bom ano, boas aulas.

Friday, July 6, 2007

"Quando as nuvens se dissiparem" em V. N. Cerveira


Terminadas as actuações de "Quando as nuvens se dissiparem" no concelho de Monção, onde a Comédias do Minho foi, mais uma vez, recebida com todo o carinho pelas freguesias da Vila, Tangil, Pias e Messegães, segue-se a itenerância pelo Concelho de Vila Nova de Cerveira.

A Comédias do Minho agradece a todo o público e às freguesias de Monção que mais uma vez se mostraram presentes na “hora do Teatro”. Para o comprovar aqui ficam os números de público nas diferentes actuações: Vila de Monção com 94 espectadores; Tangil (EB23) com 90 espectadores; Centro Paroquial de Pias com 42 espectadores; Casa da Cultura de Messegães com 45 espectadores.


Até já, Monção.

Friday, June 22, 2007

Apresentações

Apresentações nos Municípios do Vale do Minho
27 de Junho a 30 de Julho/ Quarta a Domingo

Monção

27 de Junho – 21.30h Casa do Curro
28 de Junho – 21.30h Tangil (EB23)
29 de Junho – 21.30h Centro Social e Paroquial de Pias
30 de Junho – 21.30h Casa da Cultura de Messegães

Vila Nova de Cerveira

04 de Julho – 21h30 – Salão da Junta de Freguesia de Loivo
05 de Julho – 21h30 – Salão Paroquial de Covas
06 de Julho – 21h30 – Terreiro de Vila Nova de Cerveira
07 de Julho – 21h30 – Centro de Cultura de Campos
08 de Julho – 16h00 – Salão da Junta de Freguesia de Mentrestido

Valença

11 de Julho – 21h30 – Junta de Freguesia de Cristelo Covo
12 de Julho – 21h30 – Junta de Freguesia de verdoejo
13 de Julho – 21h30 – Biblioteca Municipal de Valença
14 de Julho – 21h30 – Biblioteca Municipal de Valença
15 de Julho – 16h30 – Junta de Freguesia de Gandra

Melgaço

18 de Julho – 21h30 – Centro Escolar de Pomares
19 de Julho – 21h30 – Sala de Exposição / Porta de Lamas de Mouro
20 de Julho – 21h30 – Casa da Cultura de Melgaço
21 de Julho – 21h30 – Centro Cívico de Castro Laboreiro
22 de Julho – 21h30 – Adega Quintas de Melgaço


Paredes de Coura

25 de Julho – 21h30 – Junta de Freguesia de Infesta
26 de Julho – 21h30 – Junta de Freguesia de Resende
27 de Julho – 21h30 – Porreiras, Largo de Sra. do Pilar
29 de Julho – 21h30 – Junta de Freguesia do Cossourado
30 de Julho – 21h30 – Centro Cultural de Paredes de Coura

"Quando as Nuvens se Dissiparem" - Estreia

A Comédias do Minho Apresenta
QUANDO AS NUVENS SE DISSIPAREM
A nova produção da Comédias do Minho, que conta com Direcção de Philippe Peychaud, tem estreia marcada para o dia 27 de Junho, Quarta-feira, na Casa do Curro no Município de Monção, pelas 21h30.

Na sua terceira colaboração com a Comédias do Minho, pelo protocolo de colaboração com a associação Les Théâtrales, Philippe Peychaud procura no “Clown” uma forma de encontrar a poesia do dia-a-dia.
Sinopse:
Quando as Nuvens se DissiparemSeis actores, em busca do seu próprio Clown, fazem-nos embarcar na rotina e banalidade do quotidiano. No trabalho, em casa, nos transportes, nos tempos livres, estes seres “naifs” e frágeis tocam-nos e fazem-nos rir. Nos seus momentos de fraqueza, nos seus falhanços, eles revelam a sua profunda natureza humana e assemelham-se-nos.“Se as nuvens se dissiparem” foi concebido como uma coreografia do dia-a-dia, onde as solidões se cruzam, se encontram por vezes, e onde ressurgem os gestos que ficaram escondidos no fundo dos nossos corpos de criança.E os “Clowns” desmistificam a pretensão que cada um tem de ser superior ao outro.
Philippe Peychaud

Com a preocupação de aproximar e fidelizar o público ao teatro, na continuação de “Cabaret dos Comediantes” e “Antígona”, A Comédias do Minho convida para um novo espectáculo onde actores e espectadores, palco e plateia, se confundem num serão festivo.

Ficha Técnica:

Direcção: Philippe Peychaud
Criação e Interpretação: Diana Sá Gonçalo Fonseca Luís Filipe Silva Mónica Tavares Rui Mendonça Tânia Almeida
Desenho de cenografia: Zé Paulo
Assistente de Cenografia: Fernando Gomes
Produção e Comunicação: Pedro Morgado
Produção e Coordenação Técnica: Vasco Ferreira

Tuesday, June 12, 2007

Quando as nuvens se dissiparem

A companhia de teatro Comédias do Minho está actualmente em ensaios para a estreia da nova produção – Quando as nuvens se dissiparem – com direcção de Philippe Pheychaud (na foto).
Na sua terceira colaboração com a Comédias do Minho, pelo protocolo de colaboração com a associação Les Théâtrales, Philippe procura no Clown uma forma de encontrar a poesia do dia-a-dia.


"Antígona a partir de Sófocles"

UM ESPECTÁCULO ENCENADO POR PIERRE VOLTZ E PHILIPPE PEYCHAUD A PARTIR DE TEXTO CLÁSSICO DA AUTORIA DO DRAMATURGO GREGO SÓFOCLES.

No seguimento da produção Cabaret dos ComediantesAperitivo esperando Antígona, um espectáculo que visava a relação directa com o público, onde a proximidade e a familiaridade com o actor num ambiente informal foi consumada com sucesso, a dupla de encenadores franceses, Pierre Voltz e Philippe Peychaud desenvolve um projecto a partir do texto Antígona, uma obra clássica de Sófocles, um dos mais importantes escritores da tragédia grega.

O objectivo de desenvolver um projecto que compreendesse duas acções, implementadas em dois momentos ou fases distintos, que em uníssono complementassem o objectivo da co-relação desejada entre espectador e actor, num ambiente que se pretende familiar e atractivo para todos, é assim concretizado.

A Comédias do Minho Apresenta – Antígona a partir de Sófocles

Sinopse:

Trata-se da história de um tirano (Créonte), que perde o seu poder quando a sua vontade choca com a vontade d’Antígona. É ao mesmo tempo uma história de família, a dos filhos de Édipo.

Os dois filhos de Édipo matam-se numa guerra fratricida. Créonte, o tio destes, herda o trono tornando-se rei, e decide que um deles seja enterrado com todas as honras e que o cadáver do outro seja abandonado aos bichos condenando à morte todo aquele que desobedecer a esta ordem.

Mas Antígona irmã dos defuntos decidiu desobedecer à ordem do rei. Ela tem que o fazer. Para ela é uma obrigação. Ela conhece os riscos, mas coloca o respeito pelos mortos acima das leis dos vivos, acima mesmo da sua própria vida.

Antígona enterra o seu irmão mas é apanhada, condenada e executada.
Segue-se então a catástrofe que pune Créonte da sua decisão arbitrária e da sua teimosia. O seu filho suicida-se assim como a sua esposa e ele enlouquece.

Esta peça foi escrita por Sófocles, poeta grego. Foi representada pela primeira vez em Atenas há vinte e cinco séculos. Atenas tinha acabado de inventar a democracia. Antígona ficou a fazer parte do mito fundador do ocidente.

É aqui apresentada numa versão compacta, num dispositivo semelhante ao do “Cabaret”, será representada no meio do público, para tornar mais próximo os desafios morais e políticos do texto, sempre presentes em todas as histórias de família…

Pierre Voltz e Philippe Peychaud


Ficha artística e técnica
Direcção e Concepção Cénica Pierre Voltz e Philippe Peychaud
Interpretação Gonçalo Fonseca Luís Filipe Silva Mónica Tavares Rui Mendonça Tânia Almeida

Produção e Coordenação Técnica Vasco Ferreira
Produção e Comunicação Pedro Morgado

O Cabaret


"O cabaret dos Comediantes / aperitivo esperando Antígona"

UM ESPECTÁCULO ENCENADO POR PIERRE VOLTZ E PHILIPPE PEYCHAUD A PARTIR DE TEXTOS E NUMEROS DA AUTORIA DOS ACTORES ABRE A NOVA TEMPORADA DA COMPANHIA COMÉDIAS DO MINHO.

Este projecto conta com a colaboração e o profundo conhecimento de campo de Pierre Voltz (les théâtrales des jeunes) e Philippe Peychaud que desenvolvem, desde há muito em França, projectos semelhantes, com o objectivo fundamental de desenvolver a prática das artes performativas em geral e o teatro em particular.

As Comédias do Minho Apresentam - O Cabaret dos Comediantes Aperitivo esperando Antígona .

Sinopse

O cabaré que propomos é sobretudo uma questão de disposição de um espaço: mesas pequenas em círculo, com cadeiras, como se o público estivesse num café real. No meio desse espaço delimitado, os actores deslocam-se ao mesmo nível do público e desempenham com ele uma relação de proximidade, que favorece a cumplicidade e o convívio.
Segue-se uma série de números, criados pelos actores num espírito fantasista, próximo dos sonhos de infância ou de visões do mundo, de lembranças, projecções da imaginação. Constroem uma história contínua. Sem o desenvolvimento lógico de uma peça, agem como por colagem entre as diferentes propostas, numa grande variedade de tons – cómicos, nostálgicos, poéticos, sérios até...
É como um convite dirigido aos espectadores, para quem representam (e divertem), a tornarem-se o verdadeiro-falso público de um verdadeiro-falso Cabaret, onde verdadeiros-falsos empregados de mesa apresentam verdadeiros números de actores...

Pierre Voltz

"Brindemos…a vida é um Cabaret"

Ficha artística e técnica :
Direcção e Concepção Cénica Pierre Voltz e Philippe Peychaud
Criação e Interpretação Gonçalo Fonseca Luís Filipe Silva Mónica Tavares Rui Mendonça Tânia Almeida

Produção e Coordenação Técnica Vasco Ferreira
Produção e Comunicação Pedro Morgado